22 de fevereiro de 2010

A arte moderna e o software livre

Hoje o BrOffice alcançou a marca de 5 milhões de downloads. Esta seguindo a mesma curva de crescimento do Firefox. Começa devagarinho, as pessoas vão aprendendo, vão se dando conta dos benefícios e aí começamos a quebrar os pés dos gigantes.

Ou resumindo em um poema:

“Eu sou trezentos, sou trezentos-e-cincoenta,
As sensações renascem de si mesmas sem repouso,
Ôh espelhos, ôh Pireneus! Ôh caiçaras!
Si um deus morrer, irei no Piauí buscar outro!”
Mário de Andrade, 1935

O cara realmente era um visionário. Ele não imaginava que iria existir software, muito menos software livre mas com certeza já imaginava que os homens iriam se unir em torno do bem comum e que iriamos desprezar quaisquer deuses construídos para nos intimidar.

Inspirado no Blog http://www.trezentos.blog.br/

Quem quiser o poema na integra, aqui está

Saúde e Liberdade!
Postar um comentário