21 de abril de 2009

Borland, Novell e a crise

Esta semana li uma nota de rodapé na SD Times da segunda quinzena de Abril que me deixou pensativo. A Borland sofreu uma queda de receita de mais de 100 milhões. No mesmo rodapé, mais adiante relatava que o faturamento da Novell cresceu 25% no ano de 2008.

Mas o pessoal mais conservador pode pensar, essas empresas que trabalham com software livre devem ter um faturamento pífio. Por isso a revista fez questão de registrar: o faturamento girou em torno 600 milhões de dólares.

Sinal dos tempos: enquanto uma empresa insiste nas suas ferramentas ALM cheia de amarras e proprietária ao extremo (para se ver a API é uma burocracia), a Novell vem crescendo a olhos vistos com ferramentas abertas que tem se tornado cada vez mais produtivas e mais palatáveis no ambiente corporativo.

Dando uma pesquisada, podemos até ler o transcript da reunião da Red Hat onde eles discutem o resultado de como o Linux tem dado suporte aos produtos lucrativos. Bem interessante de ler como funcionar um board de uma empresa aberta americana.

Alias, eu vi uma demonstração do Groupware da Novell e meu deu uma pontinha de vontade de abandonar o meu bom e velho Thunderbird...

Como dizia o Marvin Gaye: What's going on ?
Postar um comentário